Criação de links e criação de marca com a Agência Semalt SEO


Você tem um site e os resultados de suas atividades não estão atendendo às suas expectativas. Não se preocupe!

Temos a melhor solução para o seu problema. Você precisará trabalhar em dois pontos essenciais: criação de links e construção de marca.

O desenvolvimento de links é um dos pilares das estratégias de SEO. Ao criar uma rede de links para o seu site, ele mostra ao Google que ele é uma referência em seu domínio e merece estar no topo da SERP. Além disso, você terá que trabalhar em sua marca. Uma marca reconhecível permite vender mercadorias de alto volume a um preço mais alto. Também é sabido que os líderes de mercado são empresas que investem pesadamente em branding.

O objetivo deste artigo é explicar como Agência Semalt pode ajudá-lo a planejar o processo de criação de links e o desenvolvimento da marca, para tornar esse processo o mais transparente possível e para adaptá-lo ao seu orçamento.

Link Building: Aprenda a usar essa estratégia

Você sabia que o mecanismo de pesquisa é O trabalho de classificação é baseado no que os links têm a dizer? É através dele que o bot explora novos conteúdos para indexar e perceber a relação entre as páginas.

Essas relações mostram a relevância de uma página da web, essencial para ser bem posicionado nos resultados da pesquisa.

Sim, criar um site com um design reativo, melhorar a velocidade das páginas e criar conteúdo relevante são boas opções. Porém, não basta ter os melhores resultados em seu marketing digital. Está na hora de estudar o edifício da ligação e criar uma poderosa rede de links para o seu site!

O que é o edifício da ligação?

O edifício da ligação é o conjunto de estratégias de SEO que visam criar uma rede de links para uma página para gerar tráfego e reforçar sua autoridade nos mecanismos de pesquisa.

Esses links podem ser externos ou internos. Mas quando se trata de criar links, geralmente pensamos em links externos: ou seja, links adquiridos em outros sites, também chamados de backlinks ou de entrada.

O papel desses links é mostrar ao Google a popularidade e a autoridade do site no mercado. O pesquisador procura por links que apontam para o site para ver se ele é suficientemente citado e tem boas referências ou não.

Quanto mais links seu site receber de sites confiáveis, sites populares e referidos, mais relevante é em seu campo de especialização.

Agora vamos falar sobre por que os links são tão importantes.

Por que os links são importantes?

Os links são importantes desde que a Web exista. A World Wide Web pode ser definida como um conjunto de documentos interconectados que formam uma "Web".

Os links são responsáveis ​​por essa interconexão, permitindo que os usuários navegem entre páginas, sites, imagens, vídeos e arquivos.

Os mecanismos de pesquisa contam com essa estrutura de links para explorar e classificar sites.

Embora inicialmente houvesse relativamente poucos sites, tudo estava bem. Mas o volume de usuários, sites, conteúdo e pesquisas aumentou drasticamente. Como resultado, os mecanismos de pesquisa precisaram melhorar seus algoritmos para fornecer melhores resultados.

Primeiro, os mecanismos de pesquisa deixaram para trás a necessidade de se registrar e começaram a procurar nas páginas da Web por sua indexação, com o objetivo de catalogar todas as páginas da Web e disponibilizar o conteúdo para os usuários de maneira ordenada.

Para cumprir essa missão, os mecanismos de pesquisa usaram a estrutura interconectada de a teia. Funciona até hoje; os links mostram os caminhos da web dos robôs dos mecanismos de pesquisa, que vasculham os sites em busca de novos conteúdos ou atualizações.

A partir de então, não era mais necessário listar sites em ordem alfabética ordem. Era necessário analisar o que as páginas ofereciam e se elas tinham as informações que os usuários desejavam encontrar.

A intenção era medir a relevância do site com base em o número de links recebidos de outros sites. A lógica era a mesma no campo acadêmico: quanto mais citações um autor recebe, mais autoridade ele tem em seu campo de conhecimento.

, quanto mais links um site recebe, mais relevante ele é em seu campo de especialização.

Portanto, os links demonstram a autoridade de um site. É também assim que os links se tornaram importantes para os mecanismos de pesquisa e profissionais de SEO.

Como o Google classifica os links?

O algoritmo do Google usa vários fatores para classificar um página e alguns desses fatores entram na avaliação de links do Google.

Agora, quais fatores precisamos considerar em nossa estratégia de criação de links?

Número de links

Este foi o primeiro critério adotado pelo Google. Era a base do Page Ranking: quanto mais links um site recebe, mais relevante ele é. O número de links para uma página mostrou sua popularidade na Web.

Hoje, esse critério continua sendo um dos fatores mais importantes na avaliação dos links do Google. Porém, não pode vir sozinho; é inútil receber muitos links de sites que não são relevantes e confiáveis. É necessário combinar a quantidade com os fatores que veremos abaixo.

Diversidade de links

O que você acha que vale mais: uma pessoa que diz várias vezes que você é legal, ou várias pessoas que dizem uma vez que você é legal? Quanto mais pessoas falam bem de você, mais reconhecimento você recebe em seu grupo.

É assim também que o Google avalia e classifica cada site. Para o mecanismo de pesquisa, o site exibe mais autoridade ao receber links de vários domínios diferentes. Portanto, a diversidade do perfil do link também está incluída na avaliação.

Contexto do link

O Google pode entender o contexto ao redor do link para ver se é realmente relevante ou não.

O Google também avalia as palavras que aparecem próximas ao link, também chamadas de co-ocorrências. Essas palavras ajudam o mecanismo de busca a entender o tópico da página e determinar se o link faz sentido nesse contexto ou não.

Texto âncora

O o texto âncora, que é o texto clicável do link, diz muito sobre a página vinculada. Geralmente, fornece uma palavra-chave ou uma breve descrição do que o usuário encontrará na página ao clicar no link. Portanto, o Google usa esse fator para indexar páginas.

Confiabilidade

O mecanismo de pesquisa começou a considerar a confiabilidade dos sites no ranking.

Portanto, quanto mais próximo o site estiver dos sites confiáveis, mais confiável será o seu site para o Google e mais links o seu site receberá.
< div>

Links de outras páginas para o seu site

Na criação de dependências, você pode trabalhar com dependências internas e externas. No entanto, é importante saber quem tem mais peso no ranking.

Para entender, basta pensar: o Google confia mais no que o site diz sobre si ( links internos) ou o que outros sites dizem sobre o seu site (links externos)?

Links do seu site para suas próprias páginas

Os links inseridos em seu próprio site não é tão pesado quanto os backlinks, mas ajuda a mostrar a hierarquia de suas páginas para o Google.

Links do seu site para outras páginas

Além disso, os links de suas páginas que levam a sites externos também têm um peso na classificação.

O Google também avalia se você fornece links para sites populares, confiáveis, e sites oficiais.

Velocidade de ganho de link

Nos primórdios do SEO, os backlinks eram uma das principais ferramentas do black hat, práticas usadas para enganar o pesquisador.

Muitos sites criavam fazendas de links ou usavam programas para comprar e vender links. Assim, eles rapidamente ganharam backlinks.

Como resultado, o Google fortaleceu seu algoritmo para identificar e penalizar esse tipo de prática. Um dos recursos para verificar isso é verificar a velocidade dos links vencedores.

A obtenção de muitos links em um curto período de tempo geralmente configura um sistema de chapéu preto, porque um perfil de link natural tem um crescimento progressivo.

Nofollow x Dofollow

Outro fator que o Google avalia ao analisar links em uma página é o atributo nofollow. Quando este atributo é inserido no código do link, o bot sabe que não deve ser levado em consideração na classificação da página vinculada.

Em outros Em outras palavras, os links nofollow não transmitem o suco do link.

Construção da marca: análise das necessidades do mercado, concorrentes e público-alvo

Para Para criar uma marca única, você precisa de informações atualizadas sobre os pontos fortes e fracos dos concorrentes, além de entender quem é seu público-alvo.

Durante a pesquisa bibliográfica, os analistas usam 4 métodos de análise da informação.

- Estruturalmente funcional. Analisamos não apenas participantes do mercado, mas também produtores, fornecedores, logística, empresas de transporte, distribuidores e vendedores.

- Análise comparativa. Analisamos empresas com o mesmo tipo de atividade. Por exemplo, apenas empresas ou agências de transporte que promovem a marca.

- Análise de conteúdo. Destaque tendências . Por exemplo, analisando o mercado de produtos vitivinícolas, falamos sobre os mais recentes desenvolvimentos no design de rótulos.

- Em - análise aprofundada. Determinamos as vantagens e desvantagens da empresa, bem como as oportunidades e ameaças que advêm do ambiente externo.

Como resultado do estudo, obtemos informações abrangentes sobre uma área de negócios específica, tendências de desenvolvimento do setor e perspectivas de mercado. As estatísticas ajudarão a definir corretamente o vetor de desenvolvimento da marca.

Estratégia de marca

Você foi treinado? Vamos começar a estudar as etapas de criação de uma marca. Obviamente, depois de ler este artigo, você pode decidir que tudo é fácil e simples e que qualquer pessoa pode criar sua própria marca. No entanto, para um bom desenvolvimento da marca, é necessário ter experiência em gerenciamento de projetos, conhecimento de publicidade, design e até psicologia, além de informações completas sobre a situação do mercado em que você planeja posicionar sua marca.

O projeto de branding inclui as seguintes etapas principais:
  1. Design, descrição dos objetivos e planejamento do projeto.
  2. Análise da situação atual do mercado (pesquisa de marketing).
  3. Elaboração e atualização de especificações técnicas para o desenvolvimento de elementos da marca.
  4. Procurando por um executor e controlando a execução de o trabalho.
  5. Promoção da marca e monitoramento de sua eficácia.
Se você possui uma marca própria, ela perde sua popularidade e relevância e perde sua posição. no mercado e em seus consumidores, você precisa mudar sua marca. A prática global mostra que uma mudança de marca bem-sucedida pode dar vida nova à marca, mas a criação de uma nova marca é cara. Portanto, não se apresse em cortar imediatamente tudo da videira e começar de novo.

Consideraremos cada etapa do processo de design da marca com mais detalhes.

PASSO 1: Crie, descreva os objetivos e planeje um projeto de desenvolvimento de marca

Planejamento é a chave para a implementação bem-sucedida do seu projeto. Sem um procedimento claro e bem pensado, você não poderá executar seu projeto sem perder de vista tudo.

O principal objetivo do plano é para organizar suas ações, estabelecer prazos e sequências de tarefas, definir um orçamento e ter os meios para avaliar a consecução dos objetivos.

Nesta fase, é é necessário determinar e prescrever melhor o objetivo de criar uma marca (o objetivo deve corresponder à missão da organização), o lugar da marca na arquitetura de outras marcas ou marcas corporativas e as características desejadas da marca (qualidade, ciclo de vida, vantagens competitivas etc.) e para formular parâmetros mensuráveis ​​da marca, de acordo com os quais sua eficácia será avaliada.

Também é necessário analisar os recursos disponíveis da empresa (financeiro, trabalhista, informações etc.), planejar os termos do projeto e indicar t o orçamento da empresa para o projeto. Se o projeto for gerenciado por várias pessoas, você deve determinar a equipe de pessoas responsáveis ​​pelo projeto.

PASSO 2: Análise da situação atual e pesquisa de mercado

Depois de definir um plano de desenvolvimento da marca, você precisa analisar a situação atual do mercado. Esta etapa pode ser dividida em várias sub-etapas:

- Coleta e análise de informações da marca

< div> - Análise da concorrência